Wikileaks. Outros segredos

Islã britânico sob orientação

, O Estado de S.Paulo

15 de dezembro de 2010 | 00h00

A embaixada americana em Londres criou, em 2007, um grupo de trabalho especial para lutar contra a radicalização da comunidade muçulmana na Grã-Bretanha.

EUA e Uruguai discutem ditadura

Washington e Montevidéu discutem até hoje a ditadura uruguaia. Em 2008, os EUA pressionaram para que o ex-guerrilheiro Henry Golovchenko não assumisse um cargo oficial - ele teria matado o americano Dan Mitrione. Já o Uruguai exige a abertura dos arquivos da CIA desse período.

Polícia de Gana ajuda traficantes

A corrupção em Gana estaria arruinando o esforço britânico para conter o tráfico de drogas. Policiais do país africano sabotariam scanners usados para revistar suspeitos e dariam dicas de como os traficantes podem burlar a fiscalização e a identificação da droga nos aeroportos

Washington teme drogas na África

Segundo documentos, a diplomacia americana preocupa-se com a possibilidade de cartéis latino-americanos e grupos terroristas utilizarem, cada vez mais, as rotas de tráfico de drogas do oeste africano. A região é responsável pelo fornecimento de drogas para a Europa.

Jamaica teria dado ajuda a traficantes

Funcionários da agência antidrogas de Cuba acusaram funcionários do governo da Jamaica de terem aceitado propina para dar acesso livre a traficantes no Caribe. Segundo documentos secretos dos EUA, os traficantes tinham trânsito livre nas águas e céus da região.

"Vaticano é muito antiquado"

Diplomatas criticam a hierarquia do Vaticano e a atuação antiquada da Igreja Católica. Os telegramas mostram que os EUA consideraram o papa Bento XVI um religioso sem experiência política que, com a sua avançada idade, seria praticamente impossível conseguí-la.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.