WikiLeaks poderá prejudicar relação entre Rússia e EUA

Novos arquivos que deverão ser postados na internet pelo site WikiLeaks possuem documentos diplomáticos inoportunos, que poderão prejudicar as relações de Moscou com Washington, informou hoje o jornal diário russo Kommersant.

AE, Agência Estado

26 de novembro de 2010 | 16h41

Os contatos confidenciais contém avaliações gerais da situação política na Rússia e mostram "características desagradáveis" dos líderes russos, reportou o Kommersant, citando uma fonte do próprio WikiLeaks, que falou sob anonimato ao diário.

"Os documentos incluem gravações de conversas entre diplomatas americanos e políticos russos, avaliações dos principais eventos políticos da Rússia e análises do que acontece no país, bem como na sua política doméstica e externa", escreveu o jornal.

O WikiLeaks não disse o que o próximo vazamento trará nos documentos dos Estados Unidos, indicando apenas que ele será "sete vezes" maior que os documentos dos EUA sobre a guerra do Iraque, da qual o website postou 400 mil informações classificadas.

Na quarta-feira, o porta-voz do Departamento de Estado americano, Philip Crowley, disse que os EUA estavam preocupados com a publicação dos arquivos. "Nós estamos nos preparando para o pior cenário, o de que os documentos vazados toquem uma ampla gama de questões e de países", disse Crowley. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
WikiLeaksvazamentoEUARússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.