Xanana é eleito presidente do Timor Leste

O ex-líder guerrilheiro Xanana Gusmão venceu as primeiras eleições presidenciais de Timor Leste, segundo resultados parciais divulgados hoje pela comissão eleitoral independente. Apurados 90% das urnas, Xanana contava com 267.615 votos - muito à frente de seu adversário Francisco Xavier do Amaral, que reunia 57.536 votos.Gusmão não fez comentário sobre a vitória. "Ele só vai se pronunciar quando a comissão eleitoral, presidida pelas Nações Unidas, divulgar os resultados oficiais e finais do pleito", disse um porta-voz do líder timorense. Amaral reconheceu a derrota. "Sabia de antemão que não tinha nenhuma chance, mas quis dar uma alternativa ao eleitorado", afirmou. O Conselho de Segurança da ONU emitiu um comunicado afirmando que as eleições representam "um marco histórico na memorável jornada de Timor Leste rumo à independência". O secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan, considerou as eleições como "uma boa notícia".A eleição abriu caminho para Timor Leste se tornar em 20 de maio o mais novo país do mundo. No passado, Timor esteve durante quatro séculos sob o domínio português. Depois da queda do império lusitano, o território foi anexado, em 1975, à Indonésia que reprimiu com força as tentativas de independência.Xanana liderou por vários anos uma guerrilha contra os indonésios, que ocuparam a ex-colônia portuguesa sem a aprovação da comunidade internacional. Em 1992, o hoje primeiro presidente eleito foi capturado e detido e permaneceu no cárcere durante sete anos. Sua libertação coincidiu com a queda do regime do ex-ditador indonésio Suharto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.