Xanana Gusmão é nomeado primeiro-ministro de Timor Leste

Xanana Gusmão, herói daindependência de Timor Leste, foi nomeado primeiro-ministro nasegunda-feira depois de o presidente do país, José Ramos-Horta,ter conseguido superar um impasse instalado desde as eleiçõesparlamentares e responsável por detonar protestos violentos daparte de simpatizantes do antigo partido governista. A manobra realizada por Ramos-Horta após nenhuma legendater conquistado o controle do Parlamento nas eleições de maisde um mês atrás põe fim a um ano de turbulência políticainiciado com uma onda de distúrbios responsável por derrubar dopoder o partido Fretilin. O atual presidente é aliado de Gusmão, o primeiropresidente eleito de Timor Leste depois de o país ter setornado independente da Indonésia. Ramos-Horta havia prometidousar o poder, conferido a ele pela Constituição, de determinara composição do novo governo caso os partidos não conseguissemfazê-lo. "Hoje, determinei que a aliança forme o governo. A aliançaescolheu Xanana para se tornar primeiro-ministro", disseRamos-Horta em seu gabinete, em Dili (capital), acrescentandoque o novo governo tomaria posse na quarta-feira. O CNRT, um partido criado por Gusmão neste ano, formou umacoalizão ao lado de outras legendas do Parlamento (de 65integrantes) com vistas a montar um bloco majoritário após aeleição de 30 de junho. Segundo a Fretilin, o novo governo seria inconstitucional. "A decisão do presidente não se baseia na Constituição. Opresidente não respeitou o que o povo esperava ver depois daseleições," disse Mari Alkatiri, secretário-geral da Fretilin.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.