Xanana Gusmão forma novo partido no Timor Leste

O presidente do Timor Leste, Xanana Gusmão, está dando os últimos passos para a fundação de um novo partidopolítico, para disputar as eleições legislativas, após descartar sua candidatura à Presidência no dia 9 de abril.Gusmão, até agora independente, anunciará a formação do Congresso Nacional da Reconstrução Timorense (CNRT) em 23 de março, quando começa a campanha das eleições para a Presidência do país, disse nesta terça-feira, 13, Antonio da Costa, futuro secretário-geral.Ele acrescentou que o objetivo de Gusmão e do CNRT são aseleições para o Parlamento, previstas para antes de 15 de setembro.Costa falou após uma cerimônia na Corte Suprema, que aprovouoficialmente a candidatura dos oito candidatos a presidente do Timor Leste. Os favoritos são o atual primeiro-ministro, José Ramos Horta, também independente, e Francisco Guterres, líder do Fretilin, partido majoritário no Parlamento, segundo uma enquete do jornal Suara Timor Lorosae.Entrevistado nesta terça-feira pela Efe, Ramos Horta considerou positivo o novo rumo político de Gusmão, que ele viu como um bom sinal para a consolidação da democracia na ex-colônia portuguesa."É bom que nosso atual presidente não queira um segundo mandato presidencial e busque um posto no Parlamento ou no governo. É um bom sinal para nossa jovem democracia", disse Ramos Horta.Caso vença as eleições e se torne o segundo presidente dahistória do país, Ramos Horta promete formar o novo governo com todos os partidos.As eleições presidenciais são consideradas cruciais para que o Timor volte à estabilidade política depois da crise de meados de 2006, quando os protestos de um grupo de ex-militares deixaram o país à beira da guerra civil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.