REUTERS/Carlos Barria
REUTERS/Carlos Barria

Xi Jinping espera que Coreia do Norte e EUA cheguem a 'meio-termo' sobre desnuclearização

Segundo agência de notícias estatal da China, presidente considerou 'positivas' as medidas adotadas por Kim Jong-un e espera a suspensão de sanções contra o regime vizinho

Redação, O Estado de S.Paulo

10 de janeiro de 2019 | 03h25

PEQUIM - O presidente chinês Xi Jinping diz esperar que a Coreia do Norte e os Estados Unidos cheguem a um "meio-termo" nas negociações em prol da desnuclearização da península coreana e a suspensão de sanções econômicas impostas a Pyongyang. As declarações foram divulgadas pela agência de notícias estatal da China, a Xinhua, nesta quinta-feira, 10.

Kim Jong-un está em Pequim nesta semana para uma visita de quatro dias a convite de Xi. O encontro é visto como um preparatório para a possível segunda cúpula entre o líder norte-coreano e o presidente americano, Donald Trump. A primeira reunião entre os dois líderes em Cingapura em junho passado culminou em uma vaga declaração de intenções pela desnuclearização da península coreana.

Desde então, tanto Washington quanto Pyongyang divergem sobre o real significado do acordo. O regime norte-coreano exige que os Estados Unidos suspendam as sanções econômicas impostas ao país. A Casa Branca, por sua vez, cobra mais provas de Kim Jong-un sobre o desmantelamento de seu arsenal nuclear antes de tomar novas decisões.

Em comunicado divulgado pela Xinhua, Xi Jinping diz que apoia a suspensão das sanções contra o país vizinho e "espera que a República Popular Democrática da Coreia e os Estados Unidos cheguem a um meio-termo". O presidente chinês afirmou serem "positivas" as medidas adotadas pelo regime norte-coreano em prol da desnuclearização, segundo a agência de notícias chinesa.

A Coreia do Norte não realizou nenhum teste balístico há mais de um ano e demoliu entradas de um terreno usado para testes nucleares, alegando que o espaço não seria mais necessário. As conversas com Washington, no entanto, não avançaram.

Durante o encontro com Xi Jinping, Kim Jong-un "expressou preocupação com o impasse nas negociações entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte em prol da desnuclearização", informou a agência de notícias estatal norte-coreana KCNA. "Xi Jinping afirmou que as preocupações legítimas expressadas pela República Popular Democrática da Coreia são justas e que ele está completamente de acordo com os interesses norte-coreanos, que deveriam ser justamente atendidos", divulgou a agência. //AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.