Xiita baseado no Irã diz que suas forças estão no Iraque

Um destacado opositor xiita iraquiano confirmou que combatentes de sua organização, baseada no Irã, estão no Iraque, mas recusou-se a especificar quantos já cruzaram a fronteira, ou quando. As forças do Conselho Supremo da Revolução Islâmica, uma destacada milícia xiita iraquiana, "são muitas e elas vão e voltam", de diferentes áreas, disse Abdul Aziz al-Hakim, um membro do grupo e irmão de seu líder, aiatolá Mohammed Baqir al-Hakim.Abdul falou a repórteres nesta cidade do norte do Iraque, onde está para participar de um encontro de líderes da oposição sobre um futuro Iraque pós-guerra.Abdul disse que "não podemos explicar ou especificar o número exato" de forças xiitas que estão no Iraque, mas garantiu que elas estão na região há muito tempo. "Elas já estão dentro do Iraque, no norte, centro e sul, e elas estão prontas para defender os iraquianos", afirmou.Perguntado se elas estavam trabalhando em conjunto com soldados curdos do enclave autônomo do norte do Iraque, ele respondeu: "Eles estão trabalhando juntos. Existe uma alto nível de coordenação. Isso não é novidade".No começo do mês, o aiatolá al-Hakim havia dito que muitos de seus partidários já se encontravam no Iraque, mas não estava claro se eles eram uma milícia organizada ou apenas grupos de seguidores.O Financial Times, de Londres, publicou na quarta-feira que cerca de 5.000 homens, apoiados pelo Irã, e algum equipamento pesado haviam cruzado a fronteira no norte do Iraque nos últimos dois meses. O FT escreveu que o objetivo dos xiitas era proteger a fronteira no caso de os EUA atacarem o Iraque.

Agencia Estado,

20 de fevereiro de 2003 | 15h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.