Xiita radical se dispõe a negociar acordo para Najaf

Assessores do líder religioso xiita Muqtada al-Sadr concordaram com outras facções muçulmanas xiitas que Al-Sadr pode retirar sua milícia Brigadas Mehdi de Najaf, em troca da saída das tropas americanas da cidade sagrada. Se o acordo for posto em prática, poderá encerrar a rebelião contra as tropas dos EUA que ameaçou os planos americanos de reduzir sua presença militar no Iraque e a entrega de poder a um governo iraquiano.Não houve resposta imediata dos comandantes americanos, mas o governador de Najaf, apontado pelos EUA, tinha oferecido pela manhã suspender as acusações de assassinato contra Al-Sadr se ele desmobilizasse sua milícia. O comandante dos EUA na região, general Martin Dempsey, havia dito que suas tropas estavam prontas para entregar a segurança de Najaf a uma força de segurança local que poderia incluir membros das Brigadas Mehdi, depois que centenas de xiitas se manifestaram pedindo a Al-Sadr a retirada de sua milícia.As Brigadas Mehdi sofreram numerosas baixas em recentes combates com as forças de coalizão em Bagdá e cidade xiitas do centro e sul do Iraque. Pelo menos 13 milicianos foram mortos e 14 capturados hoje pelos EUA na cidade de Kufa, vizinha de Najaf.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.