Xiitas pedem proteção contra radicais sunitas

Milhares de muçulmanos xiitas protestaram ontem em várias cidades do Paquistão exigindo proteção do Exército contra extremistas sunitas, após o atentado de sábado em Quetta que deixou 89 mortos. Os xiitas, uma minoria religiosa no Paquistão, disseram que esse ataque e outro similar em janeiro - que deixou 90 mortos - evidenciam a indiferença do governo de Islamabad contra o que eles descreveram como um massacre de xiitas na Província do Baluquistão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.