Xilai troca Ministério do Comércio pelo governo de Chongqing

A expectativa é de ele se destaque na inauguração da obra que possui o maior projeto hidráulico do mundo

Efe

29 de dezembro de 2007 | 05h49

O ministro do Comércio da China, Bo Xilai, de 58 anos, deixará seu cargo para se dedicar à administração da província de Chongqing, deixando o Governo central sem um dos seus políticos mais carismáticos e uma referência também para o Ocidente. Bo nasceu em Shanxi, no norte da China, três meses antes da instauração da República Popular, em julho de 1949. A sua família era ligada ao regime comunista. Seu pai, Bo Yibo, que morreu em janeiro deste ano, foi um destacado revolucionário na guerra civil contra os nacionalistas do Kuomintang e na resistência contra o Japão. No entanto, nos anos 60, com a chegada da Revolução Cultural, Bo Yibo, seu filho Bo Xilai e o resto da família foram presos. O motivo foi o alinhamento político do pai. Da mesma forma que seu companheiro Deng Xiaoping, ele defendia uma abertura econômica do então isolado regime maoísta. Bo Xilai passou cinco anos na prisão, e seu pai, 10. A mãe morreu espancada na cadeia durante os anos sombrios da Revolução Cultural, que foi até 1976. Com a morte de Mao e o fim daquele período, Bo Xilai, que trabalhava numa oficina, pôde iniciar seus estudos superiores. Freqüentou a Universidade de Pequim e a Academia Chinesa de Ciências, entre 1978 e 1982, e entrou para o Partido Comunista da China (PCCh) em 1980. Ao mesmo tempo, seu pai, como outros líderes comunistas, recuperava o prestígio no PCCh e se transformava num dos principais assessores de Deng Xiaoping em seu programa de reforma e abertura econômica, iniciado em 1978. Bo Yibo foi um dos Oito Imortais do Partido, os oito políticos mais influentes da China nos anos 80, responsáveis pela mudança econômica. Mas também foi contra qualquer reforma política e se mostrou abertamente contra os protestos estudantis de 1989, defendendo a sua repressão. Seu filho Bo Xilai já começou a ocupar cargos do PCCh em 1982, quando passou a trabalhar no Departamento de Pesquisa do Secretariado do Partido. Em 1984, assumia postos de direção na província de Liaoning, base da indústria pesada do nordeste da China.

Tudo o que sabemos sobre:
China. Ministério, Bo Xilai

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.