Yellen: EUA está a caminho de um crescimento no 2º tri

A presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, fez uma avaliação positiva sobre as perspectivas para a economia dos EUA em seu depoimento à Câmara, mas destacou que o otimismo não altera os planos do banco central de manter as taxas básicas de juros de curto prazo perto de zero no futuro próximo.

AE, Agência Estado

07 Maio 2014 | 14h01

"O clima frio ficou atrás de nós", disse Yellen em depoimento preparado para o Comitê Econômico Conjunto do Congresso, "muitos indicadores recentes sugerem

que uma recuperação nos gatos e produção já está em andamento, colocando a economia global no caminho certo para um crescimento sólido no trimestre atual".

O depoimento de Yellen vem uma semana depois de o Fed concluir a sua terceira reunião de política monetária do ano. Na reunião, as autoridades concordaram

em reduzir as compras mensais de bônus para US$ 45 bilhões por mês, dando continuidade a uma redução gradual do programa de estímulo econômico, que os

dirigentes pretendem manter até o final do ano caso o mercado de trabalho continue melhorando.

Nesse encontro, o Fed não sinalizou nenhuma mudança na perspectiva da taxa de juros. Muitos investidores esperam que a autoridade monetária irá manter o seu

índice de referência da taxa de juros próximo de zero até meados de 2015.

"Tendo em vista o considerável grau de folga que permanece no mercado de trabalho e a continuação da inflação abaixo da meta de 2%, um alto grau de

acomodação monetária continua ser garantido", disse Yellen.

A presidente do Fed, que assumiu a liderança da autoridade monetária em fevereiro, passou grande parte do seu depoimento falando sobre os riscos e

perspectivas do setor de habitação. Yellen destacou que a autoridade monetária está observando o setor de perto, embora sem sinalizar qualquer mudança. Fonte:

Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
Eua fed yellen crescimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.