Yoani Sánchez chega ao Brasil no dia 18

O documentarista brasileiro Dado Galvão, diretor do filme Conexão Cuba Honduras, confirmou ontem que a blogueira e colunista do Estado Yoani Sánchez tem passagem marcada para chegar ao Brasil no início da madrugada do dia 18, em Recife. A intenção do cineasta, que organiza a viagem da personagem de seu documentário, é que a cubana participe de uma exibição da obra em Vitória da Conquista, na Bahia.

O Estado de S.Paulo

06 de fevereiro de 2013 | 02h08

Galvão cuidou da reemissão do bilhete aéreo da cubana, comprado, segundo ele, com fundos de uma campanha organizada em seu site no ano passado. Primeiramente, a passagem havia sido emitida para o dia 10. Para que a visita da blogueira ao Brasil não começasse durante o carnaval, a data foi alterada.

O documentarista disse que Yoani respondeu ontem ao e-mail que ele lhe mandou, com a remarcação, confirmando que recebeu o bilhete. "Ela vai pegar o voo. Está tudo tranquilo, dentro do esperado", garantiu.

Galvão afirmou que começou em seu blog (www.dadogalvao.org)a campanha de arrecadação do dinheiro necessário para a compra da passagem em18 de outubro - dois dias depois de o governo cubano ter publicado na Gazeta Oficial a alteração na Lei de Migração que, a partir de 14 de janeiro, simplificou os trâmites para que os cidadãos locais deixem a ilha. "Cubanos radicados no Brasil ajudaram muito."

O cineasta espera que a blogueira cubana embarque para Vitória da Conquista ainda no dia 18, quando pretende exibir seu filme na cidade do sudoeste baiano. "No dia seguinte, organizaremos um bate-papo." Depois disso, Yoani deverá embarcar para São Paulo. Mas Galvão ainda não definiu os detalhes da programação da blogueira.

A cubana anunciou que pretende passar por mais de dez nações, nas Américas e na Europa. E deverá retornar ao País em abril.

Quando a versão anterior da Lei de Migração de Cuba vigorava - exigindo "cartas-convite" e permissões expressas das autoridades para que os cubanos deixassem a ilha, além de passaportes e vistos -, Yoani teve seus pedidos para deixar o país negados 20 vezes. Mas ela já saiu anteriormente de Cuba. Entre 2002 e 2004, morou na Suíça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.