Yuan cai ante o dólar após flexibilização da moeda

Na China, o yuan cair fortemente em relação ao dólar depois que Pequim permitiu que sua moeda se movesse em uma faixa mais ampla diariamente em um medida para liberar seu regime cambial e tornar o yuan mais orientado pelo mercado.

Agência Estado

15 de abril de 2012 | 23h39

Às 22h40, no horário de Brasília, um dólar valia 6,3225 yuans, alta frente os 6,3165 da abertura do mercado e também diante dos 6,3030 de sexta-feira, movendo-se em conjunto com a força global do dólar em meio a preocupações renovadas com os problemas da dívida soberana na zona do euro. Analistas disseram que com o encolhimento do superávit comercial chinês e com uma economia mais fraca, o movimento para que o yuan seja negociado ante o dólar em banda diária mais ampla resultaria em uma pressão para que a moeda chinesa se desvalorizasse no curto prazo.

O Banco do Povo da China (PBOC, o banco central do país) afirmou no sábado que ampliaria a banda de negociações do yuan ante o dólar para uma taxa de câmbio de referência diária acima ou abaixo de 1%, da taxa de 0,5% atualmente. A última vez que a autoridade monetária expandiu a banda foi em maio de 2007 a partir da taxa de 0,3%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaYuan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.