Zakaria é suspenso por 'Time' e CNN após admitir plágio

Colunista reproduziu parágrafo sobre controle de armas escrito por historiadora em abril na 'New Yorker'

NOVA YORK, O Estado de S.Paulo

11 de agosto de 2012 | 03h04

O apresentador da CNN e editor especial da revista Time Fareed Zakaria foi suspenso ontem dos dois empregos após admitir ter cometido plágio num recente artigo sobre o controle de armas nos EUA. O jornalista de origem indiana pediu desculpas por ter usado em uma coluna da Time, sem citar a fonte, trecho de um recente ensaio publicado na revista The New Yorker.

A Time informou que aceita o pedido de desculpas, mas suspenderá Zakaria durante um mês e espera "novas revisões no caso". "O que ele fez viola nossos padrões para os colunistas, cujo trabalho deve ser não só objetivo, mas também original. Não apenas seus pontos de vista devem ser próprios, mas suas palavras também", disse o porta-voz da revista Alí Zelenko. A CNN retirou de seu site trechos do artigo e Zakaria desde então não voltou ao ar. A rede anunciou que o afastará, sem determinar prazo de retorno.

"Repórteres apontaram que parágrafos na minha coluna da Time nesta semana contêm grandes semelhanças com parágrafos no ensaio de Jill Lapore (professora de História na Universidade de Harvard) na edição de 23 de abril da New Yorker. Eles têm razão. Cometi um terrível erro", escreveu Zakaria em seu pedido de desculpas. "É um lapso sério, e inteiramente minha culpa."

Autor do livro O mundo pós-americano, Zakaria é um jornalistas políticos mais influentes dos EUA e um dos mais ouvidos pelo presidente Barack Obama. / REUTERS e AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.