Zapatero apoia Rubalcaba para liderar Partido Socialista

O vice-primeiro-ministro da Espanha, Alfredo Pérez Rubalcaba, deverá liderar o governista Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) nas eleições gerais de 2012, após o primeiro-ministro espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, ter manifestado apoio ao político hoje, informou a mídia espanhola. O apoio de Zapatero a Rubalcaba deverá ser formalizado amanhã, em uma reunião do PSOE em Madri.

ANDRÉ LACHINI, Agência Estado

27 de maio de 2011 | 17h00

"Rubalcaba é o melhor" candidato possível, disse Zapatero em uma reunião com os 17 líderes regionais do PSOE, segundo informou o diário espanhol El Pais em seu website. Outros meios de comunicação da Espanha também informaram que Zapatero manifestou apoio a Rubalcaba, citando fontes do PSOE. Uma porta-voz do partido, questionado pela agência France Press, não quis confirmar as informações.

No mês passado, Zapatero afirmou que não buscará um terceiro mandato e o processo para escolher seu sucessor na chefia do PSOE começa oficialmente amanhã. A ministra da Defesa, Carme Chacón, de 40 anos, disse ontem que não apresentaria candidatura, abrindo o caminho para Rubalcaba. Atualmente, Rubalcaba, de 59 anos, é o ministro do Interior e uma das figuras mais poderosas no governo espanhol.

Lutas internas irromperam no PSOE nesta semana, após a humilhante derrota que os socialistas sofreram nas eleições municipais e regionais espanholas no final de semana passado. O PSOE perdeu a prefeitura de Sevilha, vários governos regionais e seu aliado, o Partido Socialista Catalão, foi derrotado em Barcelona por um partido nacionalista. Após oito anos na oposição, o Partido Popular (PP), de centro-direita e liderado por Mariano Rajoy, é considerado favorito para vencer as eleições gerais de 2012. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.