Zapatero critica política americana de guerra "preventiva"

O presidente do governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, comentou neste domingo que a guerra "preventiva" não é a melhor forma de combate ao "terrorismo", criticando a invasão do Iraque liderada pelos Estados Unidos."As lutas contra o terrorismo, a fome e a pobreza que estão devastando grande parte do nosso planeta devem seguir o caminho do diálogo e da justiça", escreveu Rodríguez Zapatero num artigo publicado pelo semanário francês Journal du Dimanche."Não creio que o método correto para combater o terrorismo internacional seja uma guerra convencional, principalmente se for uma guerra de natureza preventiva", prosseguiu.O artigo foi publicado hoje, apenas um dia antes de um encontro informal em Madri entre Zapatero, o presidente francês, Jacques Chirac, e o chanceler alemão, Gerhard Schroeder, os dois principais críticos da invasão do Iraque.Em março de 2003, quando o país árabe foi invadido por forças estrangeiras lideradas pelos EUA, o presidente de governo espanhol era o conservador José María Aznar, que apoiou a iniciativa americana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.