Zapatero diz que Europa crescerá 1% este ano

A Europa deverá crescer em torno de 1% neste ano, disse há instantes o ex-primeiro-ministro da Espanha José Luiz Rodriguez Zapatero durante participação na 5ª edição do Itaú BBA+ Macro Vision International Conference, que ocorre em São Paulo. "A Europa está no caminho da recuperação", afirmou. Ele observou, no entanto, a necessidade de os países europeus deixarem de ser resistentes às reformas, o que pode levar a um crescimento de maior magnitude.

FRANCISCO CARLOS DE ASSIS E RICARDO LEOPOLDO, Agência Estado

16 de abril de 2014 | 12h42

Zapatero disse que a economia da Alemanha crescerá perto de 2% neste ano e de 3% em 2015. "E por que a Alemanha cresce mais que o resto da Europa? Porque eles (Alemanha) fizeram antes o que o resto da Europa precisaria fazer agora: reformas", afirmou.

O desemprego na Alemanha, de acordo com o ex-primeiro-ministro espanhol, é o mais baixo desde a unificação - em janeiro de 1871 - e os salários do povo alemão continuam subindo. Não é o que ocorre, por exemplo, na França, que cresce menos que a Alemanha por ser um país resistente às reformas. A França tem déficit público e em conta corrente. "A pior coisa que um país pode ter é déficit em conta corrente", comentou Zapatero.

"Um dos problemas da Europa é que os países estão muito preocupados com uma possível intervenção do Banco Central Europeu (BCE) na economia por causa da monetarização das dívidas", completou o ex-primeiro-ministro espanhol.

Tudo o que sabemos sobre:
Espanhazapateroprevisãoreformas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.