, O Estado de S.Paulo

21 de outubro de 2010 | 00h00

O premiê espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, anunciou ontem a maior reforma de seu gabinete desde que assumiu o poder, em 2004. Figuras de peso - como o chanceler, Miguel Angel Moratinos, e a vice-presidente, María Teresa Fernández de la Vega - deixarão seus cargos. O motivo da reformulação seriam as reformas econômicas e sociais que o governo tenta emplacar para obter novo fôlego até as eleições de 2012.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.