Zapatero visita Marrocos e reforça cooperação antiterror

O primeiro-ministro espanhol e o rei do Marrocos anunciaram neste sábado um compromisso de unir suas forças na luta contra o terrorismo,deixando para trás conflitos diplomáticos que haviam distanciado os dois países.José Luis Rodríguez Zapatero, que assumiu o cargo há algumas semanas, escolheu o Marrocos para sua primeira visita ao exterior. Junto com o rei Mohammed VI, inaugurou uma placa emhomenagem às vítimas dos atentados suicidas de maio passado em Casablanca."Assumimos o compromisso de reforçar nossa cooperação para lutar contra todas as formas de extremismo e terrorismo internacional", disse Zapatero em entrevista à imprensa. Acrescentou que os vínculos entre os dois países constituem uma "relação vital" e disse que seu governodispensará a esse diálogo um "cuidado atento e diário".Há quatro anos, os dois reinos se distanciaram devido a uma crise diplomática, mas a luta terrorista os aproximou novamente depois que ambos foram palco de ataques terroristasque deixaram 33 mortos em cinco atentados suicidas em Casablanca em maio de 2003, 191 mortos nos atentados em Madri em março de2004. A Espanha, separada do Marrocos pelo Estreito de Gibraltar, é o segundo sócio comercial do país africano depois da França. Mas Madri mantém há quatro anos divergências com ogoverno de Rabat por direitos de pesca, imigração ilegal e outros assuntos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.