Zarqawi pode ter deixado comando político da Al-Qaeda no Iraque

O terrorista jordaniano Abu Musab al-Zarqawi abandonou o "comando político, mas não o militar" da Al-Qaeda no Iraque, informou nesta terça-feira o filho de Abdullah Azzam, Hozaifa Abdulah Azzam. O pai de Hozaifa é o mentor político de Osama bin Laden. Hozaifa, que se negou a revelar suas fontes, já falara do assunto na segunda-feira, mas agora disse ter sido "mal interpretado", pois afirmou que Zarqawi deixou "voluntariamente" as responsabilidades de tipo "político", e negou que o jordaniano tenha sido obrigado a fazê-lo. O filho de Abdullah Azzam, que disse ter "confiança absoluta em sua informação", assegurou que a direção política da organização foi entregue a um iraquiano. "Emir" de Bin Laden Abu Musab al Zarqawi, cujo verdadeiro nome é Ahmed Fadel al-Khalaylah, é de origem palestina e nasceu em Zerka, na Jordânia. Ele é considerado pelo próprio Osama Bin Laden como seu "emir" no Iraque, e junto com este, é o terrorista mais procurado do mundo. Al Zarqawi foi condenado à morte quatro vezes em seu país natal e os Estados Unidos oferecem 25 milhões de dólares por sua captura, o mesmo valor oferecido por Bin Laden. Bin Laden confirmou Zarqawi como chefe da Al-Qaeda no Iraque em uma gravação emitida pela rede de TV do Qatar Al Jazira em dezembro de 2004. Os Estados Unidos atribuem à "Organização da Al-Qaeda na Mesopotâmia", grupo liderado por Zarqawi, a maioria dos atentados contra suas tropas no Iraque.

Agencia Estado,

04 Abril 2006 | 16h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.