Zelador de colégio é acusado de enviar cartas-bomba

Um zelador de colégio foi acusado nesta sexta-feira de uma série de ataques com cartas-bomba enviadas para vários escritórios do Reino Unido e que deixaram nove feridos, informou a Associação britânica de Chefes de Polícia.Miles Cooper, de 27 anos é funcionário de uma escola primária da localidade de Teversham (sudeste da Inglaterra), foi acusado de um total de 12 crimes, sete contra a lei de substâncias explosivas - por causa das bombas que supostamente enviou - e outros cinco contra a integridade das pessoas.Um total de sete cartas bombas foram recebidas entre 18 de janeiro e 7 de fevereiro em empresas ou agências do governo na Inglaterra e em Gales, cinco das quais explodiram e feriram nove pessoas, enquanto outros dois envelopes foram interceptados.Cooper foi preso na madrugada da última segunda em sua casa nos arredores da localidade de Cambridge (sudeste da Inglaterra), após a polícia isolar a região.O suspeito deverá comparecer na próxima sexta ao tribunal de Banbury, no condado de Oxfordshire (sudeste da Inglaterra), informaram as autoridades.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.