Zelaya pede que ONU não abandone povo de Honduras

O presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, pediu hoje que a Assembleia Geral das Nações Unidas não abandone o povo de seu país. Segundo ele, Honduras está vivendo um "momento crítico".

AE, Agencia Estado

23 de setembro de 2009 | 14h21

"Nós estamos agradecidos a tudo que a comunidade internacional já fez, mas agora pedimos a todos que estão nas Nações Unidas que não abandonem o povo hondurenho neste momento crítico", afirmou Zelaya a um repórter da "France Presse". O apelo foi feito enquanto ocorre, nesta quarta-feira, a sessão da Assembleia Geral da entidade.

O líder hondurenho foi deposto em um golpe militar em 28 de junho. Na segunda-feira, ele retornou secretamente ao país e se refugiou na Embaixada do Brasil. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
HondurascriseONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.