Zemin descarta nova resolução e avisa Bush

O presidente da China, Jiang Zemin, afirmou, ontem à noite, ao presidente dos EUA, George W. Bush, que as inspeções no Iraque deverão ser prorrogadas e que a crise em relação ao país deve ser resolvida por meios pacíficos, segundo o Ministério de Relações Externas do governo chinês. Em telefonema a Bush, Zemin teria defendido que não há necessidade de votação de uma nova resolução no Conselho de Segurança da ONU, referindo-se à proposta de resolução apresentada pelos EUA, Reino Unido e Espanha, que abre caminho para uma ação militar contra o Iraque. Como um dos cinco membros permanentes do CS da ONU, a China pode vetar uma resolução, mas o ministério chinês não afirmou explicitamente que o governo chinês pretende rejeitar a resolução. Zemin também conversou hoje com o presidente da França, Jacques Chirac, reiterando a posição contrária a uma nova resolução.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.