Zilda Arns será homenageada em missas no País

A fundadora da Pastoral da Criança, Zilda Arns, que morreu no terremoto no Haiti, será homenageada hoje com celebrações eucarísticas em várias paróquias no Brasil. A coordenação nacional da pastoral e parentes da médica devem participar das homenagens que serão feitas em Forquilhinha, a cerca de 220 quilômetros de Florianópolis, no sul de Santa Catarina, onde ela nasceu em 25 de agosto de 1934.

Evandro Fadel, O Estado de S.Paulo

12 de janeiro de 2011 | 00h00

Entre as várias missas que serão rezadas no País, uma delas será na Catedral da Sé, em São Paulo, às 12 horas. Em nota, o arcebispo de São Paulo, cardeal d. Odilo Pedro Scherer disse que também serão lembrados os outros mortos no terremoto.

Irmã do cardeal emérito de São Paulo d. Paulo Evaristo Arns, Zilda fundou a Pastoral da Criança em 1983, em Florestópolis, no norte do Paraná, com o objetivo de monitorar a saúde de gestantes e crianças, principalmente no combate à desnutrição.

Atualmente, a Pastoral da Criança está presente em 20 países. Em 2004, Zilda criou também a Pastoral da Pessoa Idosa. A saúde de cerca de 130 mil idosos é acompanhada mensalmente pelas voluntárias em todo o Brasil. O corpo de Zilda foi sepultado em Curitiba.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.