Zimbábue: análise de recurso da oposição é adiado

Oposição pressiona por divulgação de resultados das eleições

Agências internacionais

05 de abril de 2008 | 09h11

A análise do recurso da oposição que pede a rápida divulgação dos resultados das eleições no Zimbábue foi adiada para amanhã, domingo, 6. Ainda na manhã deste sábado, 5, a polícia do Zimbábue impediu os advogados da oposição de entrarem no prédio do Tribunal Superior de Harare.  Veja também:Polícia cerca hotel e prende dois jornalistas no ZimbábueOposição do Zimbábue proclama vitória com 50,3% do votosGoverno e oposição negam acordo para transição no ZimbábueMugabe negocia possível transição com oposição, diz 'NYT'Dúvida é se Mugabe aceitará veredicto Robert Mugabe, ditador do Zimbábue há quase 30 anos Segundo fontes da oposição, três policiais estão impedindo a entrada de advogados do Movimento pela Mudança Democrática, partido de oposição, no Tribunal Superior de Harare. O partido quer que o tribunal obrigue a comissão eleitoral a divulgar os resultados da eleição o mais rápido possível. O Movimento pela Mudança Democrática, partido do candidato Morgan Tsvangirai, defende ter vencido o presidente Mugabe nas eleições. Já pesquisas do Zanu-PF, partido do presidente Mugabe, e de fontes independentes, indicam que as eleições devem ser decididas em um segundo turno. Para a oposição, a insistência do Zanu -PF por um segundo turno é uma manobra para tentar reverter a derrota de Mugabe nas eleições. Na manhã deste sábado, o candidato Morgan Tsvangirai acusou Mugabe de estar convocando veteranos de guerra, recrutas e milicianos que apóiam o governo para uma possível resistência em caso de segundo turno.Ele classificou a manobra de "guerra contra o povo". Atualizada às 10h15

Tudo o que sabemos sobre:
Zimbábueeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.