Zimbábue começa recontagem de votos

Comissão eleitoral permite a presença de observadores internacionais na recontagem

REUTERS

18 de abril de 2008 | 21h14

Funcionários da comissão eleitoral do Zimbábue devem começar neste sábado, 19, uma recontagem parcial dos votos das eleição do dia 29 de março, apesar dos protestos da oposição e do temor de que a situação política no país possa causar uma onda de violência. Veja também: Mugabe acusa Reino Unido de financiar oposição do ZimbábueNavio chinês carregado de armas atraca na África do Sul A recontagem em 23 das 210 zonas eleitorais pode mudar o resultado das eleições parlamentares, que impuseram uma derrota ao partido do presidente Robert Mugabe, Zanu-PF, e deu vitória à oposição, representada pelo Movimento pela Mudança Democrática, de Morgan Tsvangirai. Os resultados das eleições presidenciais ainda não foram divulgados. A Comissão Eleitoral do Zimbábue informou que será permitida a presença de observadores internacionais durante a recontagem. A nova contagem dos votos causou preocupação porque foi vista como uma manobra para que Mugabe permaneça no poder. Uma delegação de 14 países da Comunidade para o Desenvolvimento para o Sul da África estará presente, assim como o enviado para relações africanas do governo da África do Sul, Kingsley Mamabolo. Ainda é incerto quando a recontagem , que inclui votos nas eleições presidenciais, estará completa ou quando será divulgada. Navio chinêsNo final desta sexta-feira, um navio chinês carregado com armamento destinado ao Zimbábue saiu do porto de Durban, na África do Sul, onde estava ancorado desde segunda-feira. Ainda não há informações sobre o lugar para onde o navio se dirige.

Tudo o que sabemos sobre:
Zimbábueeleiçõesrecontagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.