Zimbábue condena mercenário britânico

Um tribunal do Zimbábue condenou o britânico Simon Mann, ex-soldado das tropas de elite do Reino Unido acusado de liderar uma tentativa de golpe contra o governo da Guiné Equatorial, país africano rico em petróleo. Mann foi julgado por tentar adquirir armas de uma fábrica estatal do Zimbábue. A sentença será divulgada no dia 10 e ele pode ser condenado a 10 anos de prisão. Outros 66 supostos mercenários, cujo avião foi retido em Harare em março, foram inocentados. Dias atrás, Mark Thatcher, filho da ex-primeira-ministra britânica, foi detido por ligação com o complô.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.