Zimbábue confirma morte de 11 pessoas por cólera

Autoridades do setor de saúde do Zimbábue confirmaram hoje a morte de 11 pessoas nas proximidades de Harare por cólera. A epidemia da doença é atribuída aos problemas com os serviços públicos de saúde e saneamento e à crise econômica. Autoridades divulgaram que pelo menos 500 pessoas foram tratadas desde o início de uma epidemia em Chinhoyi, 110 quilômetros a noroeste da capital. No mês passado, 16 pessoas morreram por causa da doença em Chitungwiza, 25 quilômetros ao sul de Harare.Vários casos de diarréia nas empobrecidas cidades do país são atribuídas à falta de água e a outros fatores associados aos graves problemas econômicos do Zimbábue. Autoridades da saúde pediram que o governo se apresse para evitar que o esgoto seja lançado em rios e represas do país. O cólera é uma doença gastrointestinal transmitida por meio de água contaminada e está relacionada a condições precárias de higiene, à superpopulação e à falta de sistemas adequados de saneamento. A doença pode ser tratada com relativa facilidade, mas provoca muitas mortes em países pobres.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.