Zimbábue corta 10 zeros de sua moeda; inflação é de 2.200.000%

O Banco Central do Zimbábue anunciou ontem que vai cortar 10 zeros da moeda do país, que enfrenta atualmente a maior inflação do mundo, 2.200.000% ao ano. Mas economistas independentes estimam que a taxa real pode ser de mais de 12.000.000%.Gideon Gono, chefe do Banco Central, disse que o corte de zeros deve entrar em vigor amanhã. A medida vai transformar a nota de 10 bilhões de dólares zimbabuanos em 1 zimdólar, como a moeda é popularmente conhecida. Na semana passada, o governo emitiu uma nova cédula, no valor de 100 bilhões, que não era suficiente para comprar nem mesmo um pão. Gono disse ainda que serão lançadas notas de 500 zimdólares e anunciou que as moedas - em desuso há anos - voltarão a ser utilizadas. A hiperinflação vinha sendo um obstáculo em sistemas de computadores, calculadoras e caixas eletrônicos, que não conseguiam fazer operações básicas com valores em bilhões e trilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.