Zimbábue tem base para acordo político, dizem líderes

Líderes regionais africanos reunidos em Johannesburgo anunciaram hoje que os negociadores para a crise política no Zimbábue conseguiram consolidar a base de um acordo para a partilha do poder entre o presidente Robert Mugabe e a oposição a seu governo.Depois de um encontro de cúpula da Comunidade para o Desenvolvimento do Sul da África, o presidente sul-africano, Thabo Mbeki, informou que as autoridades africanas pediram para que as facções do Zimbábue assinem os acordos restantes e "concluam as negociações" com urgência.Mbeki foi escolhido como mediador para as negociações da formação de um governo de coalizão entre Mugabe, que está na presidência do Zimbábue desde 1980, e o Movimento para a Mudança Democrática (MMD). O sul-africano disse ainda que não é possível afirmar quando as conversas serão concluídas e que a cúpula não definiu prazo para a conclusão de um acordo.O líder opositor Morgan Tsvangirai derrotou Mugabe nas eleições realizadas este ano, mas não obteve maioria direta de mais de 50% dos votos, o que levou o pleito a segundo turno, do qual Tsvangirai se retirou devido aos ataques a seus seguidores por parte de milícias leais a Mugabe.Mbeki disse que as lideranças africanas acreditam que os partidos zimbabuanos devem definir quem participará do governo e que pode ser necessário reunir o novo Parlamento enquanto as conversas não forem concluídas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.