Zoológico dos EUA faz inseminação artificial em panda gigante

Os veterinários do Zoológico Nacional, de Washington, inseminaram artificialmente no sábado uma panda gigante, chamada Mei Xiang, depois que tentativas de acasalamento não deram certo, informou o zoológico.

Reuters

31 de março de 2013 | 10h55

Mei Xiang foi colocada sob anestesia geral e inseminada com uma combinação de sêmen fresco e sêmen congelado coletado do panda Tian Tian, do mesmo zoológico.

O zoológico de Washington informou que os cientistas realizaram uma segunda e última inseminação na noite de sábado.

"Vai levar vários meses antes de sabermos se ela está prenha", afirmou o Zoológico Nacional, no Twitter.

Veterinários detectaram um aumento nos níveis de hormônios da fêmea na terça-feira, o que indicava que Mei Xiang estava pronta para o acasalamento, mas disseram que não houve "reprodução competente" entre o casal de pandas.

"Estamos esperançosos de que nossos esforços de procriação sejam bem sucedidos este ano por causa de todos os comportamentos e dados hormonais que temos visto até agora", disse o chefe do Centro de Sobrevivência de Espécies no Smithsonian Conservation Biology Institute, Dave Wildt.

Os cientistas vão continuar a monitorar os níveis hormonais de Mei Xiang nos próximos meses e realizar ultrassom para determinar se ela está prenha. A gestação dura entre 95 e 160 dias, segundo eles.

Mei Xiang já deu à luz dois filhotes. Um morreu uma semana depois do nascimento, no ano passado. O outro, Tai Shan, nasceu em 2005 e está agora na China.

(Por Jane Sutton)

Tudo o que sabemos sobre:
GERALPANDAINSEMINACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.