Zuma elogia acordo para encerrar greve na Lonmin

O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, elogiou nesta terça-feira o acordo preliminar para encerrar a greve na mina da Lonmin, afirmando que o país oferece uma clima estável para investidores estrangeiros.

AE, Agência Estado

18 de setembro de 2012 | 16h05

Segundo o The Wall Street Journal, Zuma disse: "eu estou muito feliz" com o acordo. "Seria um pouco estranho se não chegássemos a um acerto."

As condições nas minas precisam ser examinadas e possivelmente melhoraram, afirmou o presidente sul-africano durante visita à Europa. "Eu acho que nós temos que olhar para isso. É a maneira com a qual a indústria de mineração tem se relacionado com os trabalhadores, em termos de condições, acomodações, etc...", disse Zuma.

Os investidores devem ser encorajados a ver que o sistema da África do Sul oferece às empresas um parceiro que possa representar os trabalhadores nas negociações, acrescentou Zuma. "Se eu fosse um investidor, este incidente teria reafirmado a minha posição de investir na África do Sul." As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
África do SulZumagreveminaLonmin

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.