Jim Lo Scalzo/EPA, via Shutterstocks
Jim Lo Scalzo/EPA, via Shutterstocks

Na política e na vida, um broche nunca é apenas um broche

Incorporar símbolos culturais a uma joia não é uma linguagem inovadora no campo da moda

Caroline Arbour, The New York Times

12 de janeiro de 2020 | 06h00

Para a ocasião, Nancy Pelosi caprichou na aparência. No debate sobre o impeachment contra o presidente Donald Trump, a presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos usou um broche repleto de significado. Com o tailleur preto sem lapelas, “uma espécie de punhal de ouro brilhava sobre o seu coração como um farol”, escreveu Vanessa Friedman no jornal The Times. “Na política, um broche nunca é apenas um broche”. Ela se referia ao livro da ex-secretária de Estado Madeleine Albright, Read My Pins: Stories from a Diplomat’s Jewel Box.

A joia de Pelosi é o símbolo da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, um caduceu formado por 13 bastões (indicando os estados originais), e coroado por uma águia careca pousada sobre um globo. O seu broche tem aparecido durante toda a presidência de Trump, inclusive no primeiro discurso dele sobre o estado da União, e quando Pelosi e outros líderes democratas anunciaram que haviam decidido prosseguir com os artigos do impeachment.

“Em outras palavras, é um símbolo, feito de símbolos, usado como um símbolo”, escreveu Vanessa. Incorporar símbolos culturais a uma joia não é uma linguagem inovadora no campo da moda. Mas fazendo uma declaração, às vezes, a pessoa que está usando a joia se reveste de igual importância. Em 3.300 a.C., o amuleto do olho grego, uma conta ou disco com o desenho de um olho, servia como proteção contra o olhar de vizinhos invejosos. Agora, os designers contemporâneos, recorrem à superstição em acessórios.

“Mesmo poucos anos atrás, o olho grego era mais do que um símbolo religioso usado pelas pessoas como proteção”, disse a The Times Jessica Handelman, proprietária do site online Jessica Jewelry. “E agora, passou a ser mais do que apenas uma tendência e uma afirmação da moda, e sim um símbolo repleto de significado para grande parte da minha clientela.” Mas para muitos, o olho grego ainda é poderoso.

Sabine Main, filha de libaneses que emigraram para o Canadá, recebeu a sua primeira joia no formato do olho grego no batismo, uma tradição de família. “Na realidade, eu não acredito que um olho grego vá me proteger”, disse Sabine. “Mas quando vejo um, ele faz definitivamente vibrar as cordas do meu coração porque faz parte da cultura”.

O significado cultural e afetivo do olho grego como amuleto está refletido em outra antiga tradição - a gravura. “Uma mensagem gravada acrescenta um significado emotivo, e contribui para cimentar sua procedência para o proprietário”, afirmou Jessica McCormack, designer de joias, a The Times. “Romântico, nostálgico, engraçado ou até mesmo um pouco macabro, seguramente ele conta uma história”.

Para contar esta história, alguns escolhem símbolos com um sentido pessoal a fim de criar uma mensagem íntima dirigida a uma pessoa amada. Recentemente, Emmet Smith, dono da firma R.H. Wilkins and Rebus de gravadores de Londres, recebeu a encomenda de um anel-sinete mostrando um rabanete, um rinoceronte e um esqueleto humano para um casamento. “As imagens espantarão a maior parte das pessoas que o virem, mas, para o casal, todas as três têm um significado especial”, escreveu Libby Banks no The Times.

Se um broche nunca é apenas um broche, o mesmo vale fora da esfera política, na qual há mais em uma joia do que o olho pode ver. Algumas mensagens são pessoais, e outras, como a de Pelosi, falam em alto e bom som. Se as pessoas não têm certeza da posição da presidente da Câmara, devem “ler os seus broches”, escreveu Vanessa. / TRADUÇÃO DE ANNA CAPOVILLA

Tudo o que sabemos sobre:
Nancy Pelosi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.