Marko Risovic para The New York Times
Marko Risovic para The New York Times

Cidade da Sérvia dá vida nova a antigas bases militares

Comércio local estabelece suas raízes após saída dos soldados

Boryana Dzhambazova, The New York Times

15 de dezembro de 2018 | 06h00

NIS, SÉRVIA - Painéis de concreto estão empilhados num canteiro de obras nessa pequena cidade de aproximadamente 260 mil habitantes no sul da Sérvia. Guindastes movimentam as peças. A construção de prédios habitacionais parece tão simples quanto uma brincadeira de montar.

O local era uma antiga base militar, Bubanjski Heroji, que ficou vazia depois de ser desativada anos atrás. Situada na parte central de Nis, ela agora é palco de grande atividade, com o alojamento militar transformado em um centro habitacional e comercial, ocupando uma área de aproximadamente 40 acres. O projeto, chamado Novi Nis, que significa Nova Nis em sérvio, foi idealizado pela Clean Earth Capital, uma firma de investimentos com sede nos Estados Unidos. A construção deve ser concluída até 2024.

Depois de vencer a licitação pública em 2011, a empresa comprou a propriedade, que cobre uma área superior a 240 mil metros quadrados. Os planos preveem habitações, uma universidade técnica, um hospital e um centro regional de artes. “Essa é a primeira base militar na Sérvia a ser vendida num leilão público para ser reconvertida numa instalação civil", disse Philip H. Bay, diretor executivo da Clean Earth Capital.

Depois do fim da antiga Iugoslávia e dos conflitos que marcaram a região nos anos 1990, a transição para a paz e a mudança econômica levaram ao fechamento de muitas instalações militares em todo o Leste Europeu. Novi Nis será provavelmente o primeiro projeto envolvendo a conversão de uma base militar na Sérvia, mas o país está longe de ser um pioneiro na tentativa de adaptar instalações militares a outros usos.

Na capital da Letônia, Riga, uma antiga base militar soviética foi transformada num vibrante espaço cultural e recreativo. Uma instalação militar em Tartu, na Estônia, foi transformada num museu de aço e vidro. A falta de moradia no sul da Alemanha levou as autoridades de Tübingen e Freiburg a transformar antigos alojamentos militares em espaços habitáveis. Algumas antigas bases militares alemãs abrigam hoje refugiados em busca de asilo.

Até o momento, a Clean Earth Capital gastou quase 8,5 milhões de euros e planeja gastar mais 10 milhões de euros no ano que vem no projeto de Nis. O custo final pode chegar a algo entre 140 milhões de euros e 180 milhões de euros, o equivalente a cerca de 160 milhões de dólares e 200 milhões de dólares.

Bay acredita que Nis pode ser o “novo centro urbano” do sul da Sérvia. “Trata-se de uma cidade secundária que fica a uma hora de carro de quatro capitais - Sofia, Belgrado, Skopje e Pristina", disse. Ele espera que o sucesso de Novi Nis ajude a iniciar outros projetos de construção. E ele tem o apoio de Darko Bulatovic, prefeito de Nis. “Precisamos de mais projetos como Novi Nis, pois a cidade precisa de mais áreas recreativas e comerciais", Bulatovic disse. “É algo que vai modernizar a aparência do bairro e melhorar a infraestrutura.”

Para a Clean Earth Capital, o desenvolvimento sustentável é uma prioridade. O projeto de Novi Nis pretende obter a certificação LEED de desenvolvimento da vizinhança, parte de um sistema de classificação de construções ecológicas e sustentáveis. A empresa disse ter preservado 1.200 das árvores do local e planeja poupar 80% das árvores restantes. “Ao permitir a permanência da maioria das árvores e manter uma boa área verde, isso garante que o valor do projeto seguirá aumentando com o tempo", disse Bay.

“No terceiro trimestre do ano que vem, teremos vários apartamentos com uma aparência clássica no estilo Bauhaus dos anos 1930", disse Bay, indicando com um gesto o movimentado canteiro de obras onde, não faz tanto tempo, os soldados treinavam suas manobras.

Mais conteúdo sobre:
Sérvia [Europa]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.