Jason Henry/The New York Times
Jason Henry/The New York Times

Dormir com seu cão é uma boa ideia?

Pesquisadores americanos descobriram que é possível ter uma boa noite de sono ao lado de seu animal de estimação

Jen A. Miller, The New York Times

27 Março 2018 | 10h15

Para a maioria daqueles que têm animais de estimação, cachorros não estão mais relegados a um ambiente externo. De acordo com a Associação Americana de Produtos para Animais de Estimação, 60% dos donos de cães nos Estados Unidos dizem que consideram seus cachorros como uma criança ou um membro da família. E muitos, inclusive, dormem com seus animais.

Mas dormir com seu cão na mesma cama é uma boa ideia? Eles não perturbariam nosso sono?

Segundo um estudo recente, não. Pesquisadores da clínica Mayo, no Arizona, observaram 40 cães que dormiam no quarto com seus donos. Os cachorros usaram um dispositivo chamado Fitbark, um rastreador de atividade conectado à coleira. As pessoas mantiveram um diário de sono e usaram um Actiwatch 2, um monitor que registrava seus movimentos e se elas estavam dormindo profundamente ou não.

Os pesquisadores descobriram que com um cachorro no quarto, tanto humanos quanto os cães dormiam razoavelmente bem. Os humanos tiveram uma média de eficiência do sono, ou a porcentagem de tempo gasto dormindo, de 81%, enquanto os cachorros tiveram 85%. Níveis acima de 80% são geralmente considerados satisfatórios.  As pessoas dormiam um pouco melhor quando os cães não estavam em suas camas; já os cachorros dormiam do mesmo jeito, tanto na cama ou em outro local do quarto.

“Isso vai contra a ideia de que você deve colocar seu cão para dormir em outro lugar”, e não no quarto, disse Lois E. Krahn, autora do estudo. Phoebe, sua golden retriever de seis anos, dorme no chão do quarto da pesquisadora - e durante os meses mais frios, ela se junta a Lois e seu marido na cama deles. Tanto a cadela como seus donos dormem bem, disse Lois.

Onde o animal de estimação dorme “depende de seu temperamento”, explicou Carlo Siracusa, veterinário e diretor do centro de estudos em comportamento animal Penn Vet, na Califórnia. Alguns cachorros talvez não pertençam ao quarto, como aqueles muito jovens ou os mais velhos, que podem não dormir a noite inteira; um doente ou os que são reativos e podem se tornar agressivos quando assustados.

Se um animal de estimação está dormindo em sua cama e interferindo em seu sono, você pode tomar medidas para fazer a transição dele para fora do quarto. Siracusa disse que é melhor fazer a mudança gradualmente. Isso quer dizer primeiro tirar o cachorro da cama e colocá-lo em outro canto do quarto e depois mudá-lo para o lado de fora da porta.

O fundamental é criar uma experiência de sono semelhante para o seu animal de estimação. Cães são atraídos pelas camas humanas, especialmente se elas forem elevadas, “porque eles ficam confortáveis e estrategicamente numa boa posição,” permitindo-lhes vigiar o que os rodeia, disse Siracusa. Criar um lugar igualmente estratégico pode significar que ele deva ser também elevado, ou que tenha cobertura onde o animal possa se esconder, ou estar próximo de um aquecedor para simular o calor humano.

Alguns cães nunca vão querer dormir com seus donos, especialmente se o dono roncar ou se mexer muito à noite. "Quando os cães dormem", segundo Siracusa, "eles querem um espaço seguro e não querem ser incomodados", assim como as pessoas.

Mais conteúdo sobre:
cachorro ciência Sono

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.