Kyle Joly/National Park Service
Kyle Joly/National Park Service
Cara Giaimo, The New York Times

07 de fevereiro de 2020 | 06h00

Baleias, enguias, aves e até joaninhas são conhecidas por suas migrações épicas que podem levá-las por milhares de quilômetros pelo ar e pelo mar. Mas a terra também tem sua parcela de viajantes de longa distância. Recentemente, pesquisadores decidiram determinar quais mamíferos terrestres migram para mais longe. Eles publicaram um ranking no outono passado na revista acadêmica Scientific Reports.

A rena na América do Norte "foi creditada com a maior migração do mundo", disse Kyle Joly, biólogo do Serviço Nacional de Parques dos Estados Unidos e principal autor da publicação. Mas, durante décadas, essa alegação se baseou em um único artigo científico.

Joy e outros cientistas acumularam conjuntos de dados de todo o mundo. Eles mediram cada distância levando em consideração o voo do corvo, ou seja, de onde os animais começaram para onde terminaram e voltaram novamente durante sua migração. Estes são os primeiros colocados:

5. Antílopes tibetanos

Antílopes tibetanas fêmeas viajam cerca de 690 quilômetros a cada ano de e para as montanhas Kunlun, na China, para darem luz às suas crias. Esses bovinos com casacos de lã superaram os gnus azuis, que viajam cerca de 640 quilômetros pelo Serengeti, região da África Oriental. 

4. Veados-mula

Todo verão nos Estados Unidos, um grupo de veados-mula viaja do estado de Wyoming para o de Idaho. Eles mantêm essa jornada anual, que se estende por 770 quilômetros, embora agora devam atravessar duas rodovias para completar o percurso.

3. Lobos Cinzentos

Em seguida, está um bando de lobos cinzentos nos Territórios do Noroeste do Canadá, que migram cerca de mil quilômetros em busca de suas presas, as renas. O artigo científico tinha um segundo ranking, que media a distância acumulada total percorrida - o tipo de dados que você obteria de um dispositivo de rastreamento de condicionamento físico, em vez de um rastreador de voo. 

Um lobo cinzento da Mongólia estava no topo, com 7,2 mil quilômetros durante o período de um ano. Outros lobos e uma raposa do Ártico também estavam no topo dessa lista. Joly disse que essa era uma dica surpreendente de que, em alguns casos, "não apenas os predadores conseguem acompanhar, como também podem superar suas presas".

2. Renas

Um rebanho de renas da península de Taimyr, na Rússia, percorreu cerca de 1,2 mil quilômetros por ano. Mas nos últimos anos, enxames de mosquitos, incubados pelo aquecimento das temperaturas, afastaram muitas das renas de suas rotas regulares. A população também foi dizimada pela caça furtiva. 

1. Rena

Por enquanto, a rena ficou no topo. De fato, se a classificação fosse feita por grupos de animais, e não por espécies, as populações de renas ocupariam os cinco primeiros lugares.

O rebanho de Bathurst, dos Territórios do Noroeste, e o rebanho de renas de Grant, do Alasca e do território de Yukon, são as elites das elites - cada um deles foi rastreado viajando cerca de 1,35 mil quilômetros. Joly ficou satisfeito, mas não muito surpreso. "Eu estava bastante confiante", disse ele. / TRADUÇÃO DE ROMINA CÁCIA

Tudo o que sabemos sobre:
veadolobo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.