Eddie Mulholland/Pool via AP
Eddie Mulholland/Pool via AP

Roupas e joias usadas por Meghan Markle causam furor nas lojas

Consultoria britânica estima que casamento real valerá cerca de 1 bilhão de libras em turismo e recomendações não oficiais

Vanessa Friedman, The New York Times

12 Maio 2018 | 10h45

Em 25 de abril, Meghan Markle finalmente cruzou o salão da cerimônia de casamento, resplandecente em um vestido branco rendado. Foi o final da temporada de “Suits”, e ela estava se casando com seu noivo na série de televisão.

Foi também pouco antes de a própria Markle – americana, afrodescendente, divorciada – resolver se casar com seu noivo de verdade, o príncipe Harry. Isso gerou um frenesi digital sobre o que pode vir a acontecer.

A pergunta que não quer calar: o que ela vai vestir?

A princípio, as apostas eram em Ralph & Russo, que fizeram o vestido de noivado oficial de Markle. Depois, as atenções se voltaram para Erdem Moralioglu, afinal de contas, ele é canadense – Markle morou em Toronto enquanto filmava “Suits” – e virou estrela da London Fashion Week, famoso por seu estilo em vestidos de renda românticos. Por fim, a marca britânica Burberry se tornou uma das favoritas.

A resposta certa só será conhecida quando a noiva aparecer no dia 19 de maio, mas uma coisa já está cada vez mais clara: seja quem for o estilista, seu nome vai dominar a conversa global.

Na cultura de influenciadores dos dias de hoje, quando uma pessoa pode definir tendências com mais eficácia do que qualquer campanha publicitária, e uma simples foto pode transmitir uma mensagem para o mundo inteiro, Markle pode ser a figura mais influente de todas.

Os números começaram a crescer quase no mesmo instante em que Markle apareceu com o príncipe Harry nos Jogos Invictus em Toronto, em setembro do ano passado, usando jeans rasgados da marca californiana Mother e carregando uma bolsa Everlane. Segundo Lela Becker, fundadora da Mother, o jeans esgotou em três dias. Na Everlane, há mais de 20 mil pessoas em uma lista de espera para ter uma bolsa igual à dela, de acordo com a empresa.

O casaco branco da canadense Line the Label que Markle vestiu no anúncio do noivado se esgotou quase imediatamente, segundo a marca. O tráfego no site da Birks, a joalheria canadense responsável pelos brincos de opala e ouro que ela usava no dia, subiu 500%, de acordo com Birks.

“Outras celebridades já usaram nossas peças – Claire Foy, Serena Williams – mas ninguém jamais igualou a mesma magnitude na resposta global”, disse Eva Hartling, executiva da Birks.

A Brand Finance, uma consultoria britânica especializada em avaliação de marcas, projetou que o casamento valeria cerca de 1 bilhão de libras (aproximadamente US$ 697 milhões) em turismo e recomendações não oficiais. David Haigh, o diretor executivo, disse que Markle pode contribuir com 150 milhões de libras por ano para a moda britânica, apenas com indicações não oficiais.

No Canadá, onde Markle viveu boa parte dos sete anos que passou filmando “Suits”, a indústria da moda também está apostando em sua influência.

“As pessoas do mundo inteiro estão de olho nela”, disse Vicky Milner, presidente do Prêmio Canadense de Artes e Moda. “Quando você tem uma figura assim na moda, muda tudo para os estilistas e para o país”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.