Celeste Sloman/The New York Times
Celeste Sloman/The New York Times

Salehe Bembury, o designer de calçados que já trabalhou para Beyoncé, Kanye West e Versace

Depois de criar sua própria marca, ele está prestes a lançar uma colaboração com a Crocs, além de uma parceria de acessórios com a New Balance

Sandra E. Garcia, The New York Times - Life/Style, O Estado de S.Paulo

21 de outubro de 2021 | 05h00

LOS ANGELES – O estúdio de Salehe Bembury no centro de Los Angeles foi inundado pelos sons suaves do Tiny Desk Concert de Erykah Badu, que estava passando em seu computador. Uma chapa elétrica, pãezinhos havaianos, cebolas, carne moída e vários condimentos estavam dispostos em uma mesa dobrável de madeira no meio da sala.

Bembury, que tem 35 anos e é designer de calçados, queria minha ajuda para fazer sanduíches de carne picada com queijo, o clássico controverso de Nova York. Os melhores são encontrados no Harlem ou no Bronx, mas Bembury está longe da lanchonete do seu bairro. "Descobri o sanduíche de carne picada com queijo há uns quatro anos. É uma delícia e ainda me dá a oportunidade de ficar mais próximo de minhas raízes nova-iorquinas."

Bembury, que cresceu em Tribeca, sempre soube identificar o que era descolado, mesmo que nem sempre fosse bem compreendido. Seu gosto e seu senso estético o levaram para a Payless, na qual criou uma linha de tênis em parceria com Donatella Versace. "Percebi muito cedo que os calçados eram importantes para mim, por isso tinha certeza que queria trabalhar com isso. Eles faziam com que eu me sentisse poderoso, como se eu pudesse voar."

Ele se destaca por ser um dos poucos designers negros no setor, cuja obra transformou a cultura dos tênis. No ano passado, ele foi revistado por policiais em Rodeo Drive, depois de sair de uma loja da Versace na qual havia comprado um par de tênis que ele mesmo projetara. Bembury gravou o encontro, durante o qual disse aos policiais que estava se sentindo "um pouco nervoso". "Por ser um homem negro de 35 anos, estou 90 por cento acostumado com essas experiências. Essa foi a mais grave de todas para mim e demorei um pouco a superar, mas tentei ficar bem e deixar isso para trás."

Bembury realmente superou a situação e, pouco depois, lançou sua segunda colaboração com a New Balance. Os tênis se venderam rapidamente; muitas vezes, aliás, são revendidos por pelo menos US$ 200 acima do valor original. "Há três anos, isso não acontecia. Isso diz muito sobre Salehe e nossos outros parceiros – as pessoas ficam empolgadas porque confiam nele. Ele demonstrou de tal maneira sua habilidade que todo mundo sabe que, não importa o que faça, vai ser um sucesso", disse Kevin Trotman, gerente de produtos associado para colaborações globais na New Balance.

Sua primeira colaboração com a New Balance foi um tênis peludo cor de laranja queimado que ele batizou de "Peace Be the Journey" (Que a paz esteja em sua caminhada). A colaboração deste ano resultou em um par de tênis verde limão, azul cerúleo e couro caramelo, chamado "Water Be the Guide" (Que a água sirva de guia).

Além disso, muitos estão aguardando o lançamento de um novo modelo em dezembro – uma colaboração com a Crocs. Seu design é uma novidade significativa para a marca: linhas, em vez de buracos, fluem em um padrão ondulado e envolvem o design. "A impressão digital é minha identidade de marca. O design tem uma relação próxima com a textura da madeira, que adoro, e indica as linhas orgânicas de uma impressão digital", explicou Bembury. Ele é o primeiro designer a reconfigurar completamente o estilo dos Crocs.

Embora muitas celebridades, incluindo Justin Bieber, Bad Bunny e Saweetie, tenham criado Jibbitz para colocar nos furos dos Crocs, Bembury criou um novo molde que, pela primeira vez, inclui um fecho com tira no calcanhar. O novo modelo, chamado Pollex, será vendido em três tons sóbrios: o spackle, cor de gesso; o menemsha, cor de café com leite; e o cucumber, verde-oliva profundo. "Salehe foi o primeiro parceiro com quem nos envolvemos que realmente é capaz de criar os próprios calçados. Ele trouxe uma nova linguagem de design, mas usou nosso DNA. Salehe realmente nos ajudou a dar um passo à frente", afirmou Michael Sarantakos, diretor sênior de design global da Crocs.

Bembury comentou: "Esse calçado é o uso mais declarado da impressão digital, porque é feito a partir de três impressões digitais diferentes."

Seus designs se baseiam em seu estilo de vida, que gira em torno da meditação de atenção plena, do autocuidado e da vida ao ar livre. "Peace Be the Journey" foi inspirado nos alaranjados, marrons e vermelhos intensos que ele percebeu ao seu redor enquanto fazia uma trilha no Antelope Canyon. A paleta de cores de "Water Be the Guide" foi influenciada pelos tons siena e água-marinha em que foi envolvido durante um acampamento em Havasu Falls. Segundo Bembury, "existe uma emoção ligada ao design para mim, e ela tem relação com o ato de usar e ver o objeto".

Bembury ia de Tribeca para o Upper West Side quase todo dia quando estudava na Calhoun High School. Depois de se formar, em 2004, ele estudou desenho industrial na Universidade de Syracuse. Seu pai o incentivou a aprender uma habilidade que pudesse usar em qualquer lugar. Ele contou que, por causa disso, queria aprender a desenhar com um propósito.

Em 2009, conseguiu emprego na Payless, projetando sapados de salto alto e calçados formais para adultos e crianças. Alguns meses depois, começou a trabalhar em uma empresa de licenciamento que vendia seu trabalho para marcas como a Steve Madden e o selo criado por Beyoncé, House of Deréon, atualmente extinto. "Fiquei muito feliz por trabalhar com marcas que eu conhecia", observou Bembury.

Em 2010, durante seis meses, fez design gráfico para a galeria DD172, da Dame Dash, em Tribeca, antes de passar a trabalhar para a Cole Haan e, em seguida, trabalhar como freelancer. Em 2015, mudou-se para a Califórnia e começou a trabalhar com Kanye West. "Foi tudo muito acelerado, exigente e constante. Eu precisava ser flexível com as coisas que apareciam no caminho a todo momento. Esse trabalho me ensinou que posso fazer o que quiser. Kanye também me ajudou a repensar como abordar um produto", disse Bembury.

Ele fez projetos para a terceira e a quarta temporada da Yeezy, e seu trabalho para o selo o tornou mais confiante. Ele guarda todos os calçados que desenhou ao longo dos anos em seu estúdio. Depois de um ano na Yeezy, Bembury sentiu vontade de sair. "Era hora de ir adiante."

Certo dia, em 2017, ele estava passeando pelo LinkedIn, encontrou o diretor de design da Versace e lhe sugeriu: "E se a Versace produzisse tênis?"

Três dias depois, recebeu uma mensagem da própria Donatella Versace, perguntando se estaria disposto a lhe apresentar algumas ideias em Milão. Duas semanas depois, chegou à reunião com uma versão da sola do tênis impressa em 3D, que parecia uma corrente cubana magenta, inspirada pela icônica estampa de corrente de ouro da marca. Ele contou que foi contratado na hora. "Quando me contrataram, a missão era fazer algo que tivesse impacto. Como eu faria todo mundo saber que a Versace estava produzindo tênis? Refleti sobre o DNA da marca Versace."

A parceria com a Versace ajudou a evidenciar o nome de Bembury. Durante seu tempo lá, ele propôs o modelo "Peace be the Journey" para a New Balance. No fim de 2020, deixou o cargo na Versace e criou a Spunge, com uma linha própria de roupas e calçados. Sua primeira linha de acessórios em parceria com a New Balance será lançada em conjunto com seu novo calçado, o Yurt, tênis de caminhada que vem com um apito, caso o usuário se perca.

Bembury gosta de contar histórias com seus designs, mas também é muito pragmático. Para ele, é importante que seus produtos tenham alma e propósito. Seguir o próprio caminho tem sido uma estratégia arriscada, mas ele está disposto a correr o risco. "Estou igualmente assustado, motivado e inspirado. A questão agora é: para quem vou fazer os tênis, para ter um impacto em sua cultura? Qual será o look dessa campanha? Tenho de pensar em muito mais coisas que são de minha responsabilidade. Estou só me adaptando."

The New York Times Licensing Group - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito do The New York Times

Tudo o que sabemos sobre:
modavestuáriotênisCalçado [PE]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.