Christopher Simpson/The New York Times
Christopher Simpson/The New York Times
Rebekah Peppler, The New York Times - Life/Style

22 de janeiro de 2021 | 05h00

A esta altura, todo mundo merece um shot. Mas, antes de você abraçar a garrafa de tequila e entornar o caneco até o dia seguinte, ajuste sua definição de shot.

Fora do domínio dos bebedores de shots de bebidas fortes, agora as doses podem ter sabores e experiências muito mais complexas e agradáveis. Esses shots compostos são pequenos coquetéis que descem de um gole e brilham por um instante, animando a noite - e os bebedores -, uma rodada de cada vez.

"Tomar um shot é uma forma gratificante de se conectar mesmo a distância. É uma espécie de celebração e uma atividade muito propícia para os bartenders", disse Natasha Bermudez, bartender chefe do Llama San em Manhattan.

Ainda que muitos bares permaneçam fechados ao público e que grandes reuniões continuem a ser um perigo, a festividade e a conexão próprias das rodadas de shots ainda funcionam dentro de casa. Os shots compostos ainda oferecem a possibilidade de alterar o volume de álcool por dose e dar mais nuance aos sabores e às texturas.

Se você acrescentar mais de um destilado ao copo de shot, comece com uma fórmula simples dividida meio a meio, que Bermudez faz com frequência. "Ofereço shots de um único ingrediente quando quero dar destaque à bebida. Mas, para um shot misto, geralmente faço uma mistura em partes iguais de uma base de amaro e um destilado como mezcal ou rum", explicou.

Você também pode se inspirar nos coquetéis clássicos: shots mistos, como o New York Sour Shot, são criados com a mesma complexidade dos drinks famosos em que se baseiam, ainda que sejam tomados de uma vez.

"Para quem não está bebendo, geralmente ofereço um shot de verjus", contou Bermudez.

Enquanto você atualiza sua definição de shot, também é bom pensar no copo onde ele é servido. É claro que você pode usar os copos de shot Grand Canyon dos anos 1990, mas qualquer coisa pequena serve para beber. Abra a cristaleira dos avós, garimpe no brechó ou, como Bermudez costuma fazer, use copos de bambu ou cerâmica para saquê ou shochu.

Depois de misturar e servir os shots, aproveite para se conectar. "O shot não é apenas para você. Quando alguém serve um shot, todos estão bebendo juntos. Olhe nos olhos, comemore e não beba antes dos outros", orientou Bermudez.

Por fim, não deixe os shots apenas para o fim da noite. "Shots são como champanhe. Você pode começar ou terminar a noite com eles", disse Bermudez.

Como regra geral (para seguir ou não), comece a noite com shots com baixo teor alcoólico, como o Bamboo Shot, e vá aumentando o nível de álcool com o passar do tempo - sempre se lembrando de fazer muitas pausas para beber água.

Receita: Bamboo Shot

Serve: 8 shots

100 ml de xerez fino ou manzanilla

100 ml de vermute seco ou bianco

3 gotas de Angostura

3 gotas de bitter de laranja

2 cascas de laranja

2 cascas de limão

1 pitadinha de flocos de sal (opcional)

Gelo

Azeitonas verdes grandes, como as Castelvetrano, para servir

1. Na coqueteleira, acrescente o xerez, o vermute e os bitters.

2. Pegue as cascas de limão pelas pontas e, com a parte externa virada para baixo, aperte-as dentro da coqueteleira para extrair o sumo. Faça o mesmo com as cascas de laranja.

3. Adicione sal e gelo e misture até esfriar. Sirva sem gelo em oito copos do shot e acrescente as azeitonas.

 

Receita: New York Sour Shot

Rende: 8 shots

Gelo

113 ml de bourbon ou rye

57 ml de suco fresco de limão

28 ml de xarope simples

2 gotas de Angostura

60 ml de vinho tinto seco frutado ou de vermute vermelho doce

1. Encha a coqueteleira de gelo e misture o bourbon ou o rye com o suco de limão, o xarope simples e a Angostura. Tampe e agite até ficar bem gelado, depois sirva sem o gelo em oito copos de shot.

2. Um shot de cada vez, sirva aproximadamente 7 ml de vinho (uma colher e meia de sopa) sobre uma colherinha em cima da superfície de cada drinque para que o vinho fique por cima.

The New York Times Licensing Group - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito do The New York Times.

Tudo o que sabemos sobre:
álcoolbebidadrinque

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.