19 mortos em choque entre Exército filipino e guerrilheiros

O confronto aconteceu após os rebeldes atacarem uma empresa de construção

Efe

13 Novembro 2009 | 03h30

Um total de 19 pessoas morreram durante um choque armado entre o Exército e a guerrilha comunista do Novo Exército do Povo (NEP) no sul das Filipinas,informaram nesta sexta-feira, 13, fontes policiais.

Entre os mortos, sete são rebeldes, oito soldados, três guardas de segurança e um policial local, que tiveram um enfrentamento durante quarta e quinta-feira na província de Surigao do Sul,situada na ilha de Mindanao.

 

Segundo as autoridades filipinas, o enfrentamento aconteceu depois que os rebeldes atacassem uma empresa de construção, onde queimaram grande parte da maquinaria e sequestraram ao pessoal.

O NEP tem entre 5.700 e 7.200 combatentes regulares e este ano completou quatro décadas alçado em armas.

 

A presidente filipina, Gloria Macapagal Arroyo, aprovou em julho relançar o processo de paz com a rebelião comunista sem exigir um cessar-fogo prévio, como insistia desde 2001.

 

As negociações de paz se suspenderam há meia década, quando o Governo das Filipinas se negou a pedir aos Estados Unidos e a União Europeia que retirassem ao Partido Comunista e seu braço armado de suas listas de organizações terroristas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.