38 pessoas morrem na fronteira iraquiana com a Turquia

Militantes do PKK atacaram posto de vigilância turco; 15 soldados e 23 militantes estão entre as vítimas

Efe,

04 de outubro de 2008 | 05h06

Pelo menos 15 soldados turcos e 23 militantes do grupo armado Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) morreram em um violento enfrentamento na fronteira da Turquia com o Iraque, informou neste sábado, 4, a emissora local.  Citando fontes do Estado-Maior do Exército turco, a NTV disse que o combate começou na noite passada, quando membros do PKK atacaram do território iraquiano com armas de longo alcance um posto de vigilância fronteiriça da Gendarmaria (policial rural do Exército turco) na província de Hakkari, no extremo sudeste da Turquia. Os soldados atacados responderam com fogo e imediatamente começou uma operação militar com apoio aéreo que matou 23 separatistas curdos. Também segundo dados das forças armadas turcas, o grupo armado curdo sofreu até 23 baixas, embora esse número possa ser maior, já que as operações com apoio aéreo e de artilharia pesada continuavam na manhã deste sábado. Nas próximas semanas, o Parlamento turco deve decidir se amplia a permissão especial de um ano ao Exército para realizar operações além das fronteiras contra as bases do PKK no norte do Iraque.

Tudo o que sabemos sobre:
TurquiaIraquePKK

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.