Abbas cobra de Israel compromisso com solução de 2 Estados

Declarações do presidente da ANP foram feitas durante encontro com presidente egípcio, Hosni Mubarak

Efe

30 de maio de 2009 | 10h06

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, disse neste sábado, 30, que, antes de voltar às negociações de paz, Israel deve pôr fim à construção de assentamentos em território palestino e se comprometer com a solução de dois Estados.

 

Abbas fez estas declarações no Cairo, durante a entrevista que concedeu após se reunir com o presidente do Egito, Hosni Mubarak, segundo a agência oficial de notícias Mena.

 

O presidente da ANP chegou na sexta à capital egípcia para contar a Mubarak os detalhes da conversa que teve com o chefe de Estado americano, Barack Obama, quando esteve em Washington na quinta.

 

Na coletiva deste sábado, Abbas insistiu na importância de a construção e a ampliação dos assentamentos judaicos nos territórios palestinos ser detida. Disse ainda que o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, deve se comprometer com a solução de um Estado israelense e outro palestino.

 

"Quando isso acontecer, poderão recomeçar as negociações que se iniciaram após a conferência de paz para o Oriente Médio realizada em Annapolis (EUA) em novembro de 2007", afirmou o chefe da ANP.

 

Neste sentido, Abbas lembrou que as conversas de Annapolis "não foram uma perda de tempo, já que é possível construir (algo) sobre elas, especialmente no que se refere aos temas fronteiriços, a Jerusalém Oriental, aos assentamentos e a outros assuntos importantes" nas negociações entre palestinos e israelenses.

 

O presidente da ANP também destacou a decisão dos Estados Unidos de retomar os contatos para um acordo de paz e criticou as barreiras que os israelenses estão impondo mas conversas.

 

"Nós reiteramos aos EUA que esses dois pontos (o fim da expansão dos assentamentos e a solução de dois Estados) não são requisitos prévios, mas bases fundamentais. Pedimos que seja aplicado o que foi acordado. Não estamos exigindo nada novo", frisou.

Tudo o que sabemos sobre:
ANPMahmoud AbbasHosni Mubarak

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.