Abbas e Olmert chegam a Washington para conferência

Tanto Abbas como Olmert e o atual presidente dos EUA, George W. Bush, enfrentam fortes restrições

EFE,

25 de novembro de 2007 | 16h06

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, e o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, chegaram neste domingo, 25, a Washington às vésperas da conferência de paz para o Oriente Médio organizada pelos Estados Unidos, e que será realizada na cidade de Annapolis (Maryland).   O encontro, que começa oficialmente amanhã com um jantar, reunirá na terça-feira, em Annapolis, dezenas de autoridades do Oriente Médio. A reunião tem como objetivo revitalizar as negociações para obter um acordo de paz entre palestinos e israelenses.   As conversas ocorrerão sete anos depois da cúpula de Camp David, patrocinada pelo então presidente americano Bill Clinton (1993-2001) e que terminou sem que palestinos e israelenses chegassem a um acordo.   Em entrevista aos jornalistas que viajavam com ele no avião que o levou a Washington, Olmert disse esperar que o encontro sirva para relançar negociações sérias sobre todas as questões-chave pendentes para encontrar uma solução ao conflito.   Tanto Abbas como Olmert e o atual presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, enfrentam fortes restrições para colocar em prática um acordo sobre o futuro dos refugiados palestinos e Jerusalém, entre outros assuntos.   O presidente da ANP perdeu o controle da Faixa de Gaza, agora nas mãos dos extremistas islâmicos do Hamas.   Olmert, que viu sua popularidade despencar devido a acusações de corrupção, não tem autorização de sua coalizão de governo para fazer concessões aos palestinos.   Já Bush deixará o poder em menos de um ano, o que, segundo observadores, o obriga a manter um certo distanciamento sobre o desenvolvimento e as conclusões da cúpula.

Tudo o que sabemos sobre:
annapolisabbasolmertpalestinosisrael

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.