Abbas pode renunciar em 6 meses sem acordo com Israel

Israelense diz que presidente da Autoridade Palestina não vê sentido em continuar no cargo sem alcançar a paz

Efe,

18 de maio de 2008 | 16h17

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, disse neste domingo, 18, ao líder pacifista israelense Yossi Beilin que renunciará dentro de seis meses se durante esse período não for obtido um acordo de paz com Israel, informou o escritório do representante de Israel em comunicado. "Eu não fiquei a cargo da Presidência (da ANP) para cumprir o papel de presidente, mas para alcançar um objetivo", disse Abbas a Beilin durante o Fórum Econômico Mundial realizado na cidade egípcia de Sharm el-Sheikh, segundo a nota. "Não encontro nenhum sentido a continuar nesse posto se ficar claro que não conseguiremos alcançar a paz", afirmou. Abbas e o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, se comprometeram em novembro do ano passado na conferência de Annapolis (Estados Unidos) a fechar um acordo de paz até o fim de 2008. O presidente da ANP indicou ao dirigente da frente pacifista de esquerda Meretz-Yahad que o fracasso das conversas de Annapolis seria uma "grande vitória para os grupos extremistas na região". Neste sentido, o ex-ministro da ANP e dirigente do Fatah Qadura Fares disse que Abbas "está convencido de que é impossível conseguir verdadeiros avanços no diálogo de paz este ano" por causa da inclinação dos Estados Unidos em favor de Israel.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelpalestinosMahmoud Abbas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.