Ação da Otan mata seguranças afegãos, diz governo

Soldados estrangeiros invadiram uma empresa de segurança em Cabul, onde apreenderam armas e mataram dois guardas, disse um porta-voz do governo afegão na sexta-feira.

HAMID SHALIZI, REUTERS

24 de dezembro de 2010 | 13h15

A invasão ocorreu durante a madrugada e envolveu uma unidade da Isaf (força internacional sob comando da Otan), disse Zemari Bashary, porta-voz do Ministério do Interior.

A Isaf não quis comentar o caso, e encaminhou os questionamentos à Direção Nacional de Segurança, órgão subordinado à presidência afegã, que também não quis se manifestar.

Bashary disse que dois seguranças morreram e outros três ficaram feridos na ação, que segundo o porta-voz não foi coordenada com as forças militares locais. Sem dar mais detalhes, ele afirmou que o incidente está sob investigação.

Autoridades afegãs há muito tempo se queixam das ações militares noturnas das tropas estrangeiras, que muitas vezes invadem residências particulares para procurar militantes islâmicos.

Tudo o que sabemos sobre:
AFEGANISTAOOTAN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.