Achada no Afeganistão jazida petrolífera de 1,8 bilhão de barris

De acordo com o Ministério de Minas afegão, jazida fica em algum ponto entre as cidades de Mazar-e-Sharif e Shiberghan

Efe

15 de agosto de 2010 | 09h23

CABUL - As autoridades afegãs acharam uma grande jazida petrolífera no norte do Afeganistão que poderia conter reservas de 1,8 bilhão de barris de petróleo, informou neste domingo, 15, à Agência Efe uma fonte oficial.

 

"Em breve começaremos a trabalhar e explorar a região", disse por telefone o porta-voz do Ministério de Minas afegão, Jawad Omar.

 

A jazida fica em algum ponto entre as cidades de Mazar-e-Sharif e Shiberghan, disse Omar, acrescentando que seu Ministério passou os últimos seis meses supervisionando a prospecção da região junto a geólogos americanos.

 

No dia 14 de junho, Omar anunciou que o Afeganistão começaria a tramitar em um prazo de seis meses um conjunto de minas de diferentes metais e minerais "no valor de vários trilhões de dólares", após o achado de várias jazidas.

 

Segundo o "The New York Times", essas jazidas incluíam reservas sem explorar de ouro, lítio e outros minerais. O Afeganistão baseou nas últimas décadas sua economia no tráfico de ópio e carece de uma indústria estável, embora segundo um relatório do Pentágono citado pelo jornal, os achados podiam transformar o país "na Arábia Saudita do lítio".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.