Acordo do cessar-fogo tem que acabar com bloqueio a Gaza--Hamas

O Hamas vai rejeitar a proposta mediada pelo Egito de um cessar-fogo de longa duração com Israel a menos que o acordo inclua a suspensão do bloqueio à Faixa de Gaza, disse o líder do Hamas, Khaled Meshaal, nesta sexta-feira. Falando a manifestantes em Damasco, Meshaal disse que o Hamas recebeu somente propostas "vagas" do Egito, sem que Israel se comprometa a suspender o cerco. O Hamas considera o bloqueio uma punição ilegal à população de Gaza, que é de 1,5 milhão de pessoas. "Não vamos aceitar uma trégua a não ser que recebamos em troca a suspensão do bloqueio, com a abertura das passagens nas fronteiras e a aceleração da reconstrução de Gaza", disse Meshaal. Autoridades do Hamas devem voltar ao Cairo no sábado para dar uma resposta final à proposta de um cessar-fogo de 18 meses com Israel, depois da invasão de Gaza no mês passado. O Hamas cita o bloqueio como a principal razão pela qual não renovou um cessar-fogo de seis meses com Israel em dezembro, pouco antes de Israel começar a ofensiva, que durou três semanas e deixou cerca de 1.300 palestinos mortos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.