Afeganistão e EUA assinam aguardado acordo de segurança

Autoridades do Afeganistão e dos Estados Unidos assinaram nesta terça-feira um bastante aguardado acordo de segurança para permitir a permanência de tropas norte-americanas no país após o fim do ano, cumprindo uma promessa de campanha do novo presidente afegão, Ashraf Ghani.

REUTERS

30 de setembro de 2014 | 08h15

O assessor de segurança nacional do Afeganistão, Hanif Atmar, e o embaixador dos EUA, James Cunningham, assinaram o acordo bilateral no palácio presidencial, em uma cerimônia transmitida pela televisão, um dia após Ghani tomar posse.

O antecessor de Ghani, Hamid Karzai, recusou-se durante bastante tempo a assinar o acordo, o que afetou as relações do Afeganistão com os Estados Unidos.

Sob os termos do acordo, cerca de 12.000 soldados estrangeiros devem ficar no país para treinar e ajudar as forças de segurança afegãs após o encerramento formal da missão militar liderada pelos EUA e de sua missão de combate, no fim de 2014.

(Reportagem de Kay Johnson)

Mais conteúdo sobre:
AFEGANISTAOEUASEGURANCAACORDO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.