Afegão mata 15 pessoas de sua própria família e se suicida

Um afegão matou 15 membros de sua família e tirou sua própria vida, um incidente raro no Afeganistão, disse uma autoridade governamental neste domingo.

REUTERS

27 de setembro de 2009 | 12h58

O governo irá investigar por que Amanullah matou seus familiares a tiros com um rifle no sábado, no distrito de Andar, na província de Ghazni, no sul da capital Cabul, declarou um porta-voz do Ministério do Interior.

"Entre os mortos estavam sua mãe, irmãs, esposa, irmãos e seus filhos", disse Zemarai Bashary.

O motivo não estava claro, nem a idade ou a profissão de Amanullah.

Discussões, mesmo sobre questões menores, envolvendo familiares e tribos às vezes levam a conflitos sangrentos no Afeganistão, mas incidentes como o de sábado, no qual as vítimas foram mortas por um membro da família, são raros.

O suicídio é considerado um tabu na sociedade afegã, muçulmana e conservadora.

Tudo o que sabemos sobre:
AFEGANISTAOMASSACRE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.