Agência nuclear anuncia inspeção na Síria neste mês

AIEA afirma que verificará denúncia dos EUA sobre instalação atômica destruída por Israel no país vizinho

Efe,

02 de junho de 2008 | 08h58

O diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Mohamed El Baradei, anunciou nesta segunda-feira, 2, que uma equipe da ONU visitará a Síria no final deste mês para verificar se o país construiu uma instalação atômica, como afirma os Estados Unidos. A visita dos inspetores acontecerá entre 22 e 24 de junho, disse ElBaradei em Viena durante seu discurso de abertura de uma reunião do Conselho de Governadores da AIEA. Em setembro do ano passado, Israel bombardeou uma instalação no norte da Síria, e os Estados Unidos denunciaram em abril deste ano que o local seria uma instalação nuclear ainda não terminada que tinha como objetivo fabricar material nuclear para fins militares. ElBaradei qualificou de "profundamente lamentável" que Israel e EUA não tenham informado à AIEA a tempo sobre a suposta construção de um reator nuclear na Síria com a ajuda, segundo as autoridades americanas, da Coréia do Norte. Além disso, o responsável do organismo disse que a Síria tem obrigação, sob os acordos de salvaguarda com a AIEA, de informar de antemão à ONU se quiser construir uma instalação atômica. A Síria afirma que as acusações americanas não têm base, enquanto os EUA dizem que o suposto reator destruído em Al-Kibar, no deserto sírio, é muito parecido com o de Yongbyon, na Coréia do Norte. Além disso, os serviços secretos americanos afirmam que altos funcionários norte-coreanos estiveram várias vezes na Síria, e que técnicos da mesma nacionalidade ajudaram a limpar a zona bombardeada por Israel em setembro do ano passado.

Mais conteúdo sobre:
AIEASíriaEUAIsrael

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.